Skip to content

Como proteger o coração dos males cardíacos?

27 junho 2017

Símbolo do amor e da própria vitalidade, o coração é, sem dúvidas, um dos órgãos mais notáveis do corpo humano. Responsável pelo constante bombeamento de sangue, o bom funcionamento de todo o organismo depende diretamente da saúde desse músculo. É ele que carrega oxigênio, minerais e vitaminas fundamentais para todos os órgãos e, basicamente, é o que nos mantém vivos. Justamente por isso, necessita de um cuidado especial, pois qualquer anormalidade em suas atividades pode representar um sério risco à vida. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte no mundo, e neste âmbito, a alimentação exerce um importante determinante. O aumento no número de casos de cardiopatias está associado, inclusive, a má qualidade da dieta moderna, rica em alimentos que elevam o colesterol, a pressão arterial e, consequentemente, a fragilidade do órgão.

Para que você tenha uma vida mais saudável e possa se prevenir de possíveis males que prejudicam o coração é preciso começar pelo cardápio: uma alimentação balanceada é fundamental para manter o vigor cardíaco. Porém, outros hábitos devem ser mudados para afastar ou minimizar as complicações cardíacas: vícios e sedentarismo estão no topo da lista de inimigos do peito. Portanto, se você está se perguntando o que fazer para reduzir as chances de ter um problema dessa ordem, siga as dicas abaixo e viva melhor.

Não fume

Embora o tabagismo tenha se tornado alvo de muitas campanhas de saúde e a proibição do fumo em lugares públicos tenha se intensificado, ainda existe um crescimento no número de fumantes e, automaticamente, de fumantes passivos que mesmo não fazendo uso do tabaco também são prejudicados pela inalação da fumaça liberada no ar. Além de o cigarro provocar, quase que instantaneamente, danos ao DNA de quem fuma, o hábito também favorece a formação de coágulos no sangue, promove aceleração dos batimentos cardíacos, fragiliza a parede dos vasos sanguíneos, diminui a quantidade de sangue circulando e provoca espasmos dos vasos. É importante lembrar que os riscos existem tanto para quem fuma mais de um maço por dia, quanto para os fumantes ocasionais ou, até mesmo, os passivos, que só aspiram a fumaça.

Faça exercícios

Fazer atividades físicas regularmente não deve ser prioridade apenas de quem deseja emagrecer, mas também de pessoas que desejam preservar a saúde cardiovascular. Manter o corpo sempre ativo é fundamental para combater a hipertensão arterial e o colesterol alto – principais fatores de risco para cardiopatias. Além disso, quando bem orientada e supervisionada por profissionais habilitados, a atividade física aumenta a resistência do coração, deixando-o mais forte e eficaz na tarefa de bombear sangue para os demais órgãos. Sem contar que a prática regular de exercícios favorece o desempenho sexual e a capacidade pulmonar.

Controle o peso

Contudo, manter a forma também deve ser uma das prioridades de quem deseja manter o coração no ritmo e se prevenir contra possíveis doenças. O excesso de peso é um fator de risco considerável para o surgimento dessas enfermidades, por isso deve ser combatido. O ideal é manter o índice de massa corpórea (IMC) variando entre 20 e 25, mas hoje em dia com o ritmo de vida acelerado, muitas pessoas acabam adotando hábitos alimentares ruins que prejudicam o organismo e provocam o sobrepeso. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) nos últimos 30 anos a obesidade está afetando aproximadamente 500 milhões de pessoas, a maioria mulheres.

O excesso de peso pode provocar doenças como a diabetes e a hipertensão, capazes de aumentar o risco de um infarto ou AVC. Além disso, é preciso ter muita atenção à circunferência abdominal, afinal é ela é um dos principais indicativos de risco de doenças cardíacas graves. Em geral, esse quadro também é acompanhado por altas taxas de colesterol e triglicerídeos, o que propicia complicações como o entupimento de vasos. E a questão não é estética: no ponto de vista de saúde, remover a gordura por meio de uma lipoaspiração, por exemplo, de nada irá adiantar, pois o procedimento não retira a gordura acumulada nas vísceras e no fígado, justamente onde mora o perigo.

Monitoramento do colesterol

A propósito, ter o controle sobre os níveis de colesterol é fundamental para quem deseja manter o organismo livre de qualquer mal que comprometa sua saúde. É comum que muitas pessoas tenham colesterol alto e que não saibam por ser uma condição silenciosa, por isso é importante ir ao médico regularmente e realizar exames. Uma série de fatores é capaz de provocar esse quadro, inclusive o estresse e a ansiedade, além de hábitos alimentares nada saudáveis. Suas consequências são: hipertensão, obstrução das artérias do coração e piora de doenças inflamatórias como, por exemplo, a arteriosclerose.

Modere o açúcar

Se você é diabético ou está exagerando muito no doce é melhor se precaver e redobrar a atenção quanto à quantidade de açúcar e carboidratos refinados ingeridos, pois esse também é um dos fatores que mais prejudicam a saúde cardiovascular. A hiperglicemia é capaz de agredir as artérias que transportam o sangue ao coração, cérebro, olhos, rins e outros importantes órgãos. Esses fatores podem provocar infarto, AVC, insuficiência renal crônica, hipertensão, aumento dos níveis de colesterol e até mesmo cegueira.

Estar sempre atento à saúde é fundamental para o bom funcionamento do organismo como um todo e principalmente do coração, um órgão vital. Por isso, não se esqueça de fazer consultas regulares a um cardiologista ou médico especialista para cuidar da saúde. E na hora de fortalecer a saúde por meio da alimentação, não perca o conteúdo do blog da Nutrii que sempre traz importantes dicas importantes de nutrição, capazes de aumentar sua saúde e qualidade de vida.